Pitácos Musicais: Acústicos – Bom para eles, bom para nós

Antes que a Mtv feche de vez, decidi escrever sobre algo que se tornou símbolo da rede mundial de televisão: o programa “Mtv Unplugged”, conhecido no Brasil como “Acústico Mtv”. Pode até ser que o propósito desses show seja a apresentação de um lado mais calmo das bandas que se apresentam, mas para 4 grupos esses shows representaram algo mais. Nirvana, Capital Inicial, Titãs e Legião Urbana viram sua base de fãs crescer e ficar mais apaixonada com suas apresentações.

ImagemO primeiro dos 4 que mencionei acima a lançar o disco do Acústico foi  o Legião, em 1992. Talvez para a banda o lançamento possa não ter sido tão significante, mas para o público foi uma benção! “Eu sei”, “Índios” e “Há Tempos” têm em Acústico Mtv suas melhores versões (DE LONGE!) e mostraram um Renato Russo extremamente íntimo do público, brincando com as pessoas na plateia e com o staff do palco em diálogos que divertem o ouvinte até quando as músicas não estão rolando. Foi aqui também que Renatão lançou a belíssima “Hoje A Noite Não Tem Luar”, versão da canção “Hoy Me Voy Para Mexico”, dos Menudos. Além de tudo, o Legião Urbana foi para a apresentação com a formação mais simples da história do programa: dois violões e uma bateria, apenas com os três no palco e sem ajuda de instrumentos adicionais.

Imagem

Em 1994, foi lançado o “Mtv Unplugged: Nirvana”, gravado em 1993, logo depois do grupo se tornar um quarteto (além de Kurt, Dave e Krist, o guitarrista Pat Smear, atualmente um Foo Fighter, integrava a banda).

“Pennyroyal Tea” não estava saindo direito nos ensaios, então Kurt decidiu que tocaria sozinho.O peso de sua voz é tremendo e só não supera o verso all in all is all we are (no fim, isso é tudo o que somos) ao fim de “All Apologies”, que dá arrepios mesmo em quem não conhece direito a história do cantor.Foi Kurt Cobain que desenhou o cenário do palco: escolheu lírios brancos, dizendo que dava uma sensação de velório. Premunição, talvez? O fato é que o peso do disco mudou em abril daquele ano.

ImagemPulemos para 1997. Titãs vinha em uma sequencia não muito boa de discos: depois do questionável “Tudo Ao Mesmo Tempo Agora”, veio o meia-boca “Titanomaquia”, ambos com um som muito mais pesado e distante do que víamos anteriormente da banda, e “Domingo” não teve o sucesso esperado. Foi aí que a Mtv decidiu homenagear os 15 anos de carreira da banda (cazzo, eu fui no show dos 30 anos!) com o convite para se apresentar no programa. “Televisão” cantada por Rita Lee, “Go Back” em espanhol com participação de Fito Paez, Jimmy Cliff cantando “Querem Meu Sangue/The Harder They Come”, a estreia de “Não Vou Lutar” e “Nem 5 Minutos Guardados” e o remake sensacional de “Pra Dizer Adeus”. O disco renovou o fôlego da banda e abriu as portas para a turnê “Volume Dois” (1998), que seguia a pegada do acústico com diversas outras músicas. “Acústico Mtv” é hoje um disco símbolo do Titãs.

ImagemAgora, Capital Inicial. Se o séc. XXI tem sido simpático com o grupo brasiliense, a década de ‘1990 não foi tão bondosa. Após sair em 1993 para investir em carreira solo, Dinho Ouro preto retornou ao Capital depois de 5 anos para o disco “Por Trás Dos Olhos” (1998), mas só em 2000 que a banda retornou aos holofotes graças ao Acústico Mtv. Sim, a reviravolta após anos no limbo musical foi o evento desplugado para mais uma banda legendaria do nosso rock. “Natasha” e “Primeiros Erros (Chove)” são os maiores destaques do show, mas a versão para “Independência” também ficou absurda de sensacional no ritmo e melodia adaptadas para a apresentação (redenção).

Ok, dei apenas 4 exemplos, mas foram os mais significativos para comprovar: o Acústico mostra um lado extremamente intimista e profundo das bandas, além de uma originalidade deliciosa para recriar as próprias obras, fazendo versões que superam as originais e deixam os fãs maravilhados com uma face nunca antes vista de seus ídolos!

Imagem

Valeu, gente! Beijão e até mais!

P.S.: Outros acústicos que valem a pena procurar

Ultraje a Rigor

Nine Inch Nails

Charlie Brown Jr.

Detonautas

Zeca Pagodinho (sem brincadeira, é bom!)

Foo Fighters (disco: Skin And Bones)

Arnaldo Antunes

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s