#PitacosMusicais: resenha “My World”, de Justin Bieber (2010)

Finalmente posso resenhar este disco! Depois de tanto tempo implorando para a Cami para que eu pudesse fazer algo sobre uma artista que gosto, FINALMENTE essa resenha vai acontecer! Senhoras e senhores, este é My World, da deusa da música Justin Bieber!

Imagem

O disco é tão bom que vem com um 2.0 após o título!

Não tem como negar: Justin Bieber é a maior artista de todos os tempos! Esse disco já abre com a obra prima “Baby”, que tem participação de Ludacris! A voz dessa garota é fantástica e jamais faria alguém questionar o uso de computadores na industria musical. A participação de Ludacris é ofuscada por todo o talento dessa garota que, na época, tinha apenas 16 anos!

Somebody to love” é linda e dançante e te agita enquanto Justin te coloca para cima com sua inconfundível voz robótica. Segunda maravilha em apenas 2 faixas! “Stuck in the moment” segue a mesma risca, formando uma bela dupla com a sua antecessora. Na verdade, eu nem havia reparado que ela não eram a mesma canção! Mas se o Pink Floyd podia fazer isso, porque Justin não poderia?

A quarta faixa, “U smile”, já é genial pelo título, em que Justin mostra toda a sua juventude ao substituir a palavra “you” pela gíria “u”, ambas significando “você” em inglês! Aqui, Justin mostra que não tem preconceitos e prega a exploração sexual, já que ela canta uma letra de amor para outra garota!

“Runaway love” mostra mais uma vez o talento de Justin para fazer uma voz robótica, em uma música nada clichê e com algo nunca antes feito, assim como “Never let you go”. O que a música não conseguiu fazer nunca, Justin fez em apenas 6 faixas! Aprendam, Backstreet Boys!

Com um instrumentinho sem graça na introdução, “Overboard” é uma música de amor maravilhosa e nada automatizada! Duvido que qualquer pessoa acredite que existe SIM o uso de computador nessa canção! Eu quase não acreditei! Num mesmo álbum, 7 músicas muito lindas, todas tão diferentes!

Imagem

Odeio essas montagens que haters colocam na internet!

Sean Kingston, quase em fim de carreira, veio tentar subir de novo às custas de Justin, que conseguiu compor e escrever (óbvio que foi ele, quem mais seria?) um dueto romântico muito bonito em “Eenie meenie”! Em “Up!”, ela faz uma canção maravilhosa, bonita e sexy ao mesmo tempo! Quem diria que ela tem SÓ 16 anos!?

“That should be me” foge de todos os padrões do disco e encerra essa obra prima com uma música revolucionária que jamais será igualada! Realmente uma obra prima!!!

 

Imagem

O produtor de “My World 2.0”

My World é um disco memorável e absoluto na música, vencedor de prêmios respeitadíssimos como VMA e Teens Choice Awards, será lembrado por muito tempo! E é bom prestar atenção em Justin Bieber, porque ela ficará na cena musical por mais tempo que aquele quartetinho da inglaterra!

Valeu, gente! Beijão e até mais!

Artista: Justin Bieber

Disco: My World

Melhor música: Impossível escolher! São todas maravilhosas!

Nota:  8001/10,0 (É MAIS DE 8 MIIIIIIIL!)

O Ministério da Avenida adverte: qualquer informação contida nesse post não deve ser levada a sério. Ele foi feito apenas com função de entreter os leitores na semana da zuera (semana do 1º de Abril) sem finalidade de informar seriamente o leitor. Agradecemos a compreensão.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s