#MetrôDaModa: Zuzu Angel

Oi gente, tudo bom? Hoje eu e a Isa (sim <3) vamos falar um pouco mais sobre Zuzu Angel e sua ocupação no Espaço Itaú da Avenida Paulista.

Isso acontecendo no Brasil desde 1964 e eu na minha santa ignorância, fazendo moda, vestidinho com flor e passarinho

Zuzu-real

No ano em que se completam 50 anos do golpe que iniciou uma ditadura militar no Brasil, diversos debates, mostras cinematográficas, palestras e exposições invadem a cidade de São Paulo mostrando como o autoritarismo e a censura refletiram tanto na política como nas manifestações culturais da época.
Dentre tais eventos, há a Ocupação Zuzu Angel, localizada no espaço Itaú Cultural, 149, da Avenida Paulista, cuja entrada é franca. A exposição em homenagem à estilista funcionará até o dia 11 de maio e é responsável por contar a história dessa artista que conseguiu fazer com que moda, política e o sentimento de ter um filho desaparecido resultassem em diversas coleções que, segundo a própria Zuzu, eram “a cara do Brasil”.
zuzu-angel-exposicao-itau-cultural-interna-02
Cerca de 400 peças, croquis, fotos e documentos estão presentes na exposição que conta um pouco da vida de Zuleika de Souza Netto, uma estilista de vanguarda que respirava brasilidade, seja pelos materiais que usava em suas composições (rendas, bordados, pedrarias, conchas, entre outros) seja pela sua militância e divulgação pelo exterior das atrocidades cometidas pela Ditadura Militar. Foi no auge de sua carreira e visibilidade internacional que Zuzu Angel teve seu filho preso, e foi a partir daí que todos os seus desfiles passaram a carregar uma conotação de protesto e luto.

Zuzu-Angel-1986a
Zuzu perdeu o filho e a nora para a ditadura, e consequentemente sua vida. Desafiou o tradicional da moda, rompeu com os padrões europeus e valorizou a cultura nacional, privilegiando o conforto. Hoje em dia dá nome ao IZA (Instituto Zuzu Angel) que criou o primeiro curso de moda do Brasil.

zuzu-angel-exposicao-itau-cultural-interna-03
O estudante de jornalismo Pedro Camargo, que frequentou por seis meses a Faculdade de Moda Santa Marcelina, sempre teve muito interesse pelo trabalho da estilista Zuzu Angel e diz que visitará a exposição assim que tiver um tempo livre na agenda.
“Gosto muito do trabalho da Zuzu Angel principalmente pelo fato dela ter usado a moda como uma maneira de manifestação política.” Apesar de admirar diversas coleções da estilista, Pedro contesta alguns pontos de sua carreira: “A Zuzu Angel era realmente uma grande estilista, apesar da pretensão dela de dizer que ela era a própria moda brasileira. Porém, acho que, às vezes, ela é idealizada como estilista”. Pedro explica que Zuzu se pautava muito no exótico e na questão das etnias brasileiras, o que fazia com que ela não reinventasse um Brasil através da moda. “Isso pode ser um ponto fraco na carreira dela, que as pessoas, em geral, ocultam, pelo fato dela ter sido uma manifestante política tão forte, tão justificada e tão injustiçada.”, completa o estudante.
De todos os ângulos Zuzu e seu trabalho podem ser analisados e Pedro finaliza seu comentário dizendo: “Acho que essa exposição é uma das maneiras de não esquecer o quão impactante e terrível foi esse período da Ditadura Militar para o Brasil”.

Se quiser saber mais sobre a história dessa mulher incrível, tem o filme Zuzu Angel na íntegra aqui 🙂

Beijos, Cami (e Isa hihi)

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s