#CantoDoCinema: Obrigada, Robin Williams

Olá, habitantes! Como vão?

Nessa segunda-feira, o mundo foi assolado por uma triste notícia: um dos ídolos de diversas infâncias e juventudes veio a falecer. O sorriso inconfundível de Robin Williams sumira de repente, sem aviso prévio, nos deixando com imensas saudades.
Como homenagem, resolvi fazer um post com alguns dos filmes que, tendo Robin no elenco, marcaram minha infância.
Vamos lá!


Dead Poets Society
(Sociedade dos Poetas Mortos – 1989) – Dirigido por  Peter Weir

Um dos filmes mais famosos da carreira de Robin também marcou minha infância. Quem não se lembra da célebre entoada “Oh Captain, My Captain” que o professor John ensinou a seus alunos? Acompanhado de uma belíssima trilha sonora e de diálogos memoráveis, esse longa sempre me motivava a continuar um projeto, ou um sonho. Acredito que eu o tenha visto pela primeira vez aos 10 anos.
Já considerado um clássico, esse filme ganhou o Oscar de Melhor Roteiro Original e rendeu a indicação de Melhor Ator para Robin.

Hook (Hook – A Volta do Capitão Gancho – 1991) – Dirigido por  Steven Spielberg

Não sei se foi a temática “peter panesca” ou a atuação encantadora de Robin que fez eu me apaixonar por Hook, mas o fato era que eu sabia as falas desse filme de cor e salteado. Longe de parecer infantil, esse longa abordava a clássica história do Peter Pan de uma maneira muito diferente: o menino que nunca crescia cresceu, por fim, e com o temido Capitão Gancho dando as caras novamente na terra do nunca, cabe a Peter, mesmo adulto, dar um jeito na situação. Com Dustin Hoffman e Julia Roberts no elenco, o filme foi indicado a 5 Oscars, mas, infelizmente, não ganhou nenhum.


Bicentennial Man 
(O Homem Bicentenário – 1999) – Dirigido por Chris Columbus

Qualquer filme que ultrapassasse duas horas, na minha infância, era automaticamente classificado como longo e chato. Porém, o que mudou esse conceito aos meus 12 anos de idade foi O Homem Bicentenário. Nesse longa, Robin mostra uma veia para comédia mais verossimilhante, sem uma atuação caricata e nem humor físico. O drama contido no filme misturado com o belo enredo e a ingenuidade do personagem de Robin (“isso fica feliz em ser útil”) me encantavam a cada vez que eu assistia a esse filme, e não foram poucas. O jeito como as gerações do filme passam e o jeito que o robô-Robin vai começando a  criar sentimentos é um dos momentos mais emocionantes do cinema para mim.

Jumanji (1995) – Dirigido por  Joe Johnston

Rufem os sinistros tambores para um Robin-Tarzan e para uma mini Kirsten Dunst! Se formos analisar o longa Jumanji de forma bem superficial, ele não parece nada mais do que um filme infantil.
Um dupla de crianças encontra um jogo misterioso que aprisiona uma delas e, algumas décadas depois, um casal de irmãos encontra o mesmo jogo e as duas gerações se encontram. Tal “diversão” é selvagem, literalmente. Qualquer movimento de peça no tabuleiro causa situações envolvendo uma fauna exótica e desastres naturais.
À medida que o enredo se desenvolve, Jumanji vai se mostrando um filme um tanto “sessão da tarde”, mas com um roteiro bem elaborado e efeitos visuais razoáveis para a época.

Aladdin (1992) – Dirigido por Ron Clements e John Musker

Por mais que uns e outros digam que dublar o “Gênio” não foi uma atuação, de fato, o modo como Robin deu voz a tão carismático personagem, que inclusive possui alguns de seus traços faciais, será lembrado por muito tempo.
Seja nas canções do longa, nos diálogos, ou nos trejeitos deliciosos do Gênio, sempre era possível  identificar um “quê” de Robin Williams. O filme ganhou dois Oscars: Melhor Canção Original e Melhor Trilha Sonora.

Com um post um tantinho sentimental, deixo minha despedida a um grande ator que fez a minha infância muito mais divertida.
Obrigada, Robin Williams.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s