Inauguração do Museu – Napoleão no Egito

     “Soldados! De lá de cima quarenta séculos vos contemplam!”  Foi a frase que Napoleão Bonaparte proferiu para encorajar seus trinta e oito mil soldados assim que avistou o Cairo a sua frente, uma visão das Mil e Uma noites, lá se erguiam construções colossais, frias, e imponentes – As pirâmides de Gizé, geometria feita de pedra, eternidade silenciosa, testemunhos de um mundo que já era morto quando o Islã ainda não nascera. Porém, ainda havia um obstáculo a ser passado, o exército dos mamelucos, dez mil cavaleiros de destreza aparatosa, comandados por Murad com vinte e três de seus beis, montado em um ginete branco como um cisne, com seu turbante verde. Napoleão apontou para as pirâmides e disse tal frase, que ficou marcada na história. “O choque foi tremendo, não venceu o entusiasmo dos orientais, venceram os quadrados das baionetas europeias. O combate transformou-se em carnificina.” 

Quando partiu para o Egito em 19 de Maio de 1798, Napoleão levou consigo uma esquadra de trezentos e vinte e oito navios, com um exército de trinta e oito mil homens a bordo, porém no ponto de vista militar foi uma expedição mal sucedida, mas do ponto de vista da arte, da história e da arqueologia, foi um grande sucesso.

Entre os homens que partiram com Bonaparte ao Egito, estavam cento e setenta e cinco sábios, especializados em diversos ramos da ciência, porém um nos interessa mais : Dominique Vivant Denon.

Enquanto Napoleão conquistava o Egito com baionetas, no espaço de um ano apenas Denon conquistava a terra dos faraós com o lápis, preservando-a para uma nova eternidade e colocando-a de um golpe diante de nossa consciência” 

Em 1801 a França depois de muita resistência, teve de entregar à Inglaterra todas as antiguidades Egípcias conquistadas por Bonaparte, por um momento, pareceu que tudo aquilo que deveria ser mérito francês foi inutilizado, e que todo tempo que havia sido aplicado para conseguir tudo aquilo foi um completo desperdício. Porém, graças a Denon, nenhuma peça havia sido deixada por copiar, e foi entre 1809 e 1813 que Denon publicou a obra considerada a fundadora de Egiptologia : Description de l’Egypte.

Outro fato importante para o qual a expedição de Napoleão exerceu uma grande influência foi para a decifração da escrita egípcia, os chamados Hieroglifos. Graças a uma estela de basalto negro polido, com uma inscrição em três escritas diferentes, encontrada, conhecida como a famosa ” Pedra de Roseta ” nada mais nada menos do que a chave para todos os mistérios do Egito.

A Pedra de Roseta continha uma inscrição em três tipos de escritas diferentes, as quais eram em Grego, Demótico e em Hieroglifos. Foi Champollion que efetuou a decifração partindo inicialmente da escrita Grega para as demais, ele concluiu uma promessa que havia feito a seu irmão anos mais cedo, de que seria ele quem decifraria os hieroglifos.

Isso é apenas a ponta do iceberg dessa história, não me aprofundei muito pois como não escrevo a um bom tempo não queria deixar ninguém sobrecarregado, mas qualquer dúvida que vocês tiverem, ou se quiserem saber mais sobre tudo isso, deixem um comentário afirmando, que eu farei o possível para esclarecer mais sobre o assunto.

E é isso ai, tenham uma boa semana :3

Game Corner – World of Warcraft : Warlords of Draenor

ragesick

World of Warcraft: Warlords of Draenor levará os jogadores de nível 90 em uma jornada pelo selvagem mundo de Draenor para lutar contra uma temível ameaça a Azeroth: A Horda de Ferro. A apenas um passo do Portal Negro, novas aventuras esperam por você…

A Volta ao Portal Negro

A jornada para a Horda e a Aliança começa atrás das linhas inimigas, bem na Selva de Tanaan. Quando você pensava que o mundo estava seguro, surge uma nova ameaça: a Horda de Ferro. Agora você e seus aliados precisam impedir que eles cruzem o portal e instaurem o caos em Azeroth.

Uma vez em Draenor, você encontrará importantes chefes guerreiros como Grommash Grito Infernal e Kilrogg Olho Morto, que comandam uma legião de dez mil orcs dos clãs unidos. Mas, por mais assustador que pareça, você não estará sozinho! O Vindicante Maraad acompanhará a Aliança através do portal, enquanto a Horda será guiada por Thrall. Uma viagem…

Ver o post original 577 mais palavras

Game Corner – A história do videogame

Image

Tudo começou em um laboratório de pesquisas militares em 1958 o programa se chamava Tennis for Two e era exibido na tela de um osciloscópio. Uma simulação bem simplificada do esporte. Um ponto piscando representava a bola e os jogadores controlavam seu movimento por cima de uma linha vertical que representava a rede. Não havia na imagem a representação dos jogadores, apenas da ‘bola’ e da ‘quadra’ de tênis, numa vista lateral. O jogo nunca saiu do laboratório.

No mesmo ano físico William Higinbotham que havia trabalhado na primeira bomba atômica transformou duas linhas rudimentares e uma bola na primeira experiência interativa de entretenimento em computador: Maatooka.

  • Em 30 de julho de 1961, um grupo de estudantes do Massachusetts Institute of Technology (MIT) testava pela primeira vez Spacewar!, um jogo eletrônico desenvolvido em um enorme computador que custava milhares de dólares.

Tendo a maior parte de seu programa feito por Steve “Slug” Russell, Spacewar só estaria oficialmente finalizado em 1962, ocupando apenas 2KB. Russell jamais ganharia um dólar pelo jogo – mas isso não quer dizer que outros não lucrariam com ele.

  • Em 1966, o engenheiro Ralph Baer  pensava em criar uma TV interativa com jogos, mas a ideia não deu certo. Anos mais tarde, em 1971, a Magnavox compra o projeto de Baer, da Sanders Associates, e começa a desenvolver oOdyssey 100, o primeiro videogame para ser conectado à TV.
  • Em 1971  Nolan Bushnell, transforma o quarto da filha numa oficina e adapta o jogo Spacewar! de Steve Russell, criando Computer Space, o primeiro arcade do mundo. Como os mainframes eram muito caros e ocupavam muito espaço, Bushnell criou a Computer Space, uma máquina só para jogar Spacewar. A experiência dá certo e ele passa a vender a novidade. A Nutting Associates se interessa e contrata Bushnell, temporariamente, para montar os arcades de Computer Space. Mais tarde Bushnell sai da empresa para fundar a Atari.
  • 1973-  Pong jogo para arcade criado por Bushnell na Atari, se torna um fenômeno e várias empresas, como a Ramtek e a Nutting, começam a lançar similares. A Atari estabelece contato com a Namco do Japão. 
  • 1977 – A Atari lança o Chuck E. Cheese, uma combinação de casa de fliper com lanchonete, robôs, jogos e cardápios familiares. Bushnell chama a franquia de Pizza Time Theater.

    A Midway Games (que lançou posteriormente jogos como: Gauntlet, Mortal Kombat, NBA Jam, Rampage, Rush, Spy Hunter) lança o jogo Gunfight, o primeiro a usar microprocessadores ao invés de um emaranhado de circuitos. Desenvolvido pela Taito do Japão, Gunfight é o primeiro arcade a ser importado pelos EUA.

    Sob a liderança de Bushnell, a Atari desenvolve o VCS (Video Computer System, mais tarde chamado de Atari 2600) e lança-o no Natal por US$ 249,95 e em 1983 no Brasil. Entre os títulos, há conversões de jogos para arcade e games criados exclusivamente para o console doméstico. As vendas são um tremendo sucesso e, mesmo assim, acontecem atritos entre Bushnell e Steve Ross, presidente da Warner Communications.

    A Midway Games (que lançou posteriormente jogos como: Gauntlet, Mortal Kombat, NBA Jam, Rampage, Rush, Spy Hunter) lança o jogo Gunfight, o primeiro a usar microprocessadores ao invés de um emaranhado de circuitos. Desenvolvido pela Taito do Japão, Gunfight é o primeiro arcade a ser importado pelos EUA.

    Sob a liderança de Bushnell, a Atari desenvolve o VCS (Video Computer System, mais tarde chamado de Atari 2600) e lança-o no Natal por US$ 249,95 e em 1983 no Brasil.. Esse é o primeiro console programável com jogos em cartucho da Atari. As vendas são um tremendo sucesso e, mesmo assim, acontecem atritos entre Bushnell e Steve Ross, presidente da Warner Communications.

  • 1980 – Lançamento de Space Invaders para o Atari 2600. As vendas do console explodem.A Namco lança Pac-Man, o arcade mais famoso de todos os tempos, com mais de 300 mil unidades vendidas em todo o mundo. Seu criador Toru Ywatami se inspira em uma pizza com sete fatias para criar o personagem. Nos EUA, onde 100 mil máquinas foram vendidas, o jogo ganhou novo nome: Puck Man. Mas esse rebatismo não durou muito. Por quê? Troque o P por f e veja o que acontece. Para a felicidade geral de todos, Puck Man voltou a ser Pac Man.

    Como a nova onda dos arcades, a Chuck E. Cheese se torna um sucesso.

  • 1981 – Depois de transformar várias “bombas” da Nintendo em sucessos comerciais, o artista Shigeru Miyamoto cria o jogo Donkey Kong. O herói, apelidado de Jumpman, o encanador baixinho, deveria salvar sua namorada Pauline das garras de um gorila raivoso. Jumpman, nos Estados Unidos, ganha o nome de Mario, pois os funcionários da Nintendo acham o personagem parecido com Mario Segali – dono do galpão usado pela Nintendo em Seattle.
  • 1982 – A Coleco entra em cena outra vez com o lançamento de ColecoVision, console baseado em cartucho com melhores gráficos e sons, além de ótimas conversões de Jungle Hunt, da Atari, e Donkey Kong e Donkey Kong Junior, da Nintendo – uma empresa em crescimento.A Atari teve apenas conversões regulares desses jogos. Preocupada com os negócios da Atari com a Namco, a Coleco tenta parceria com Sega, Konami e Universal (de Mr. Do!).

    Outro console é lançado no mercado: Vectrex, da General Consumer Electronics. O Vectrex é a primeira e única máquina da história que trabalha exclusivamente com gráficos vetoriais. Vinha com um jogo na memória, o Minestorm, impressionante clone de Asteroids, e um controle analógico com quatro botões.

    A decadência da Atari começa com as versões de Pac Man e do jogo ET. Toneladas desses títulos e de outros de baixa qualidade viram aterros no Novo México. Jogos originais como Pitfall, de David Crane, vendem bem. Os usuários de Atari 2600 começaram a se decepcionar com a empresa. Para melhorar o clima, é lançado Atari 5200, que usava os mesmos chips gráficos e sonoros do computador que a Atari fabricava. Os jogos nada mais são que versões melhoradas de antigos jogos. As vendas são fracas. Os jogos de Atari 2600 não são compatíveis com o console 5200. Um adaptador é lançado para corrigir o problema.

    A Namco cria Ms. Pac Man, que se torna o maior sucesso do arcade nos EUA com 115 mil unidades vendidas. Ele é na verdade um hack feito por dois adolescentes que modificavam e vendiam upgrades para fliperamas. Suas adaptações fizeram tanto sucesso que a Namco acabou comprando Ms. Pac Man e contratando os dois.

    A Namco não lança Ms. Pac Man no Japão e resolve trabalhar em Super Pac Man, um jogo bem diferente do original. Uma grande quantidade de ‘versões melhoradas’ começam a aparecer. A mais famosa é Pac Man Plus, onde os as frutas e outros elementos bônus são trocados por símbolos da cultura norte-americana como latas de Coca-Cola e hamburgueres.

    A indústria do arcade começa a dar sinais de queda. Em 7 de dezembro, a Atari anuncia que as vendas do console não atingiram as expectativas. As ações da Warner despencam 32% em um único dia.

  • 1983/1984 – Game over. 1984 é o ano negro da história do videogame. Num piscar de olhos, o consumidor deixa de se interessar pelas máquinas de jogar. Por quê? As vendas de consoles caem vertiginosamente. Afinal, por que gastar US$150,00 num videogame, se um computador custa US$200,00? O computador também serve para atividades educacionais e muitas outras coisas. Além disso, as revistas especializadas oferecem 4 ou 5 programas novos, inclusive jogos, a cada edição.Já no final de 83, empresas não ligadas ao mundo dos jogos de videogame começam a entrar em contato com softhouses para criarem jogos promocionais. Até barraca de cachorro-quente quer um jogo que valorize a marca para usar como material de divulgação. Mas os games produzidos eram horríveis e o público, cansado desse joguinho de marketing, perde o interesse por jogos.

    Enquanto isso, no outro lado do mundo, o NES começa a nascer. O Famicom, nome oriental do console que transformaria a Nintendo numa gigante, ganhava apoio das primeiras softhouses independentes que começaram a criar jogos para a plataforma. A primeira a entrar no barco foi a “Hudson Soft”, que mais tarde viria a lançar clássicos como “Star Soldier”, “Bomberman” e “Adventure Island”.

A Nintendo também não ficou para trás e lançou o também clássico “Excite Bike”, outro que permitia editar fases e gravá-los em         fita cassete.

O sucesso do Famicom no Japão faria com os videogames voltassem com força ao ocidente em 1986, quando a Nintendo lança          o “NES” “(Nintendo Entertainment System)” nos EUA. E pensar que a Nintendo procurou a Atari para fazer marketing do seu                produto.

  • 1985 – A Nintendo começa a fazer testes em Nova Iorque para vender o ”’NES”’ no mercado americano. Os jogos eram lançados em cartuchos, mas cópias de programas podiam ser encontradas em fitas cassetes e, depois, em disquetes

     Foi nesse período que o MSX viu seus melhores jogos e, de longe, a Konami foi a softhouse que mais obteve sucesso na                    plataforma. Clássicos como “Vampire Killer” – precursor de “Castlevania” -, “Parodius” e “Metal Gear” nasceram no MSX. Outros          jogos da Konami que fizeram sucesso incluem “Penguin Adventure” – o primeiro jogo de Hideo Kojima, que viria a criar “Snatcher”        e os dois “Metal Gear” para a plataforma -, as séries “Gradius”, “Knightmare” e “King’s Valley”, além de “Goemon” (“Legend of the      Mystical Ninja”) e “Space Manbow”.

  • 1990 – Super Mario Bros. 3, o jogo mais vendido de toda a história da Nintendo, é lançado.
  • 1993/1994 – 5ª Geração :A quinta geração marcou o advento dos jogos em 3D, como Super Mario 64Tomb Raider e Final Fantasy VII, além de mais realismo e ação ao invés da fantasia e velocidade de jogos como Sonic e Mario.

    Os três consoles mais importantes dessa geração foram:

    • Sega Saturn (1994-Japão e 1995-EUA), rodava jogos em CD-ROM. Muito bem-sucedido no Japão, mas não no resto do mundo, devido á menos jogos (a complexa engenharia interna do Saturn tornava a programação difícil) e fãs irritados com o monte de periféricos do Mega Drive. Os grandes sucessos vinham de conversões de arcade (Virtua Fighter, Daytona USA, Virtua Cop, Sega Rally) ou títulos originais da própria Sega (Panzer Dragoon, NiGHTS into Dreams). Vendeu 10 milhões de consoles. Lançado no Brasil pela Tec Toy.
    • PlayStation (1995), da novata Sony, nascera de uma parceria desfeita entre a Nintendo e a Sony, no meio do projeto, para criação um periférico de CD para o Super NES. Conseguiu logo o apoio de softhouses como Square (a série Final Fantasy, Chrono Cross), Konami (Metal Gear Solid, Castlevania: Symphony of the Night) e Namco (Tekken, Ridge Racer), assim tendo grande biblioteca de jogos. Tornou-se o líder da geração, com 100 milhões de consoles. Não lançado oficialmente no Brasil (apenas importado).
    • Nintendo 64 (1996), possuía 64-bits. Por manter o formato de cartucho, perdeu muitos desenvolvedores, e a maioria dos títulos vinha da própria Nintendo (Super Mario 64, The Legend of Zelda: Ocarina of Time, F-Zero X) ou da subsidiária Rare (GoldenEye 007, Banjo-Kazooie, Perfect Dark). Ainda assim, garantiu o segundo lugar com 33 milhões de consoles. Lançado no Brasil pela Gradiente.
  • Década de 2000 – 6ª Geração A sexta geração, a dos 128-bit, e começara com o lançamento do Sega Dreamcast (1998 no Japão, 1999 nos Estados Unidos). Embora o Dreamcast tivesse sido bem aceito, as vendas caíram no momento em que a Sony anunciou o lançamento do PlayStation 2 para 2000. Em 2001, a Sega abandonou o console e passou a dedicar-se exclusivamente à jogos. O console vendeu 10 milhões de unidades.

    O PlayStation 2, lançado em 2000, continuou o legado de sucesso do PlayStation. Apoiado pela compatibilidade com jogos do original, o fato de rodar DVDs, e apoio da maior parte dos desenvolvedores, o PS2 vendeu 120 milhões de consoles em 7 anos.

    A Nintendo anunciou em 1999 que estava desenvolvendo o sucessor do N64, com processadores desenvolvidos pela IBM. Originalmente com o codinome “Dolphin”, em 2000 fora batizado como Nintendo GameCube, e lançado em 2001. Com medo da pirataria, a Nintendo não fez jogos em DVDs normais, mas em mini-DVDs com capacidade para 1,5 gigabytes. Devido á essa mídia diferente, e a imagem “familiar” da Nintendo, muitos fabricantes não colaboraram com o console. Apoiado principalmente por jogos da própria Nintendo, o GameCube já vendeu mais de 20 milhões de unidades.

    Em 2001, um novo competidor entrava no mercado: a gigante do software Microsoft, com o Xbox. Também compatível com DVDs, e com um disco rígido para salvar jogos e músicas, o console possuía poucos jogos exclusivos (como a bastante vendida série Halo), mas geralmente recebia as melhores conversões. A Microsoft alcançou o 2o lugar no mercado, com 25 milhões de unidades.

    A sexta geração foi marcada por muita controvérsia, pois o advento de games adultos, com excessiva violência e às vezes sexo. Exemplos incluem as séries Grand Theft Auto e Resident EvilManhunt e NARC.

    A sexta geração também foi marcada pelo abandono do mercado brasileiro, com jogos e consoles importados. O grande marco fora a Gradiente parar de representar a Nintendo em 2003. A Tec Toy ainda fabrica versões do Master System e do Mega Drive.

    Em 2005, a Sony parou de fabricar o PSOne (um PS1 menor) e se dedica a fabricar o Playstation 2 e Playstation 3.

  • 7ª Geração – A sétima geração começou em 2005, com o novo console da Microsoft, o Xbox 360.

    A Nintendo lançou o Wii em 19 de Novembro de 2006 nos EUA e 2 de Dezembro no Japão, e a Sony com seu Playstation 3, lançou em 11 de Novembro de 2006 no Japão, 17 de Novembro de 2006 nos EUA e Março de 2007 na Europa. Ambos tem joysticks com sensores de movimento porém o controle do PlayStation 3 teve seu nome alterado para Sixaxis (que em Inglês significa Seis Eixos). O motivo de instalar sensores foi para “revolucionar a forma de jogar”, apesar de a Nintendo ter apostado mais nestes sensores do que a Sony, uma vez que permite muito maior variedade de movimentos. Enquanto a Sony opotou por melhorar os gráficos, tornando-os incrivelmente realistas e introduziu sistema Blu-ray. O sistema de mídia que a Microsoft optou por utilizar em seu console foi o DVD, porém o espaço é curto e a utilização da mídia está se tornando ineficaz para armazenar jogos que exigem mais espaço, portanto a Microsoft patrocinou para o Xbox 360 a mídia denominada HD DVD (atualmente extinta no mercado de mídia em disco atual – 2008) que era capaz de armazenar até 15 GigaBytes de dados em uma única camada, contra 25 GigaBytes do Blu-ray(o HD-DVD é patrocinado também por empresas como a Toshiba, Sanyo, RCA, Microsoft, Intel e no lado do Blu-ray por exemplo temos a Sony, Philips,TDK, Sun Microsystens, Dell, Pioneer e Apple).

    Em 2006, a Nintendo e a Sony revelaram os mais novos consoles, que já estavam em teste há alguns anos. Mas quem mais se destacou nesse geração foi o video game da Nintendo, o Wii, pois o preço de produção é baixo,Jogos com custo baixo, além disso, um preço baixo aos compradores por US$ 250, já que o Playstation 3 é vendido por US$399

    O Nintendo Wii também teve como codinome Nintendo Revolution. Possui um controle similar com um controle remoto, o qual tem com sensores que possibilitam que o jogador interaja com o jogo, movimentado o controle de um lado para o outro. Também o jogador tem a opção de conectar o Wii ao Nintendo DS ou à Internet via navegador Opera, a qual é novidade no ramo da empresa.

    O Wii foi lançado oficialmente no Brasil através da empresa Lamatel, com sede no Panamá, e junto, a concorrente Microsoft lança também oficialmente o Xbox 360 no país (no dia 1 de dezembro de 2006) sem outra empresa envolvida fazer o suporte. A Sony não vende nenhum de seus produtos (Playstation 3, Playstation 2 e PlayStation Portable) oficialmente em território nacional, apesar de o PlayStation 2 ser líder local no segmento na época.

    Recentemente as 3 empresas Sony, Microsoft e Nintendo vêm tentando obter o maior número de jogos exclusivos, pois isso atrai mais o consumidor a adquirir tal console. Devido a esse fator, vários aparatos vêm sendo lançados para os três video-games, tais como uma balança para o Wii que se chama Wii Fit, novos modelos de console como o Xbox 360 Elite, Xbox 360 Jasper e até Boxes de video-games Exclusivos como o de Metal Gear Solid 4 do PlayStation 3.

    A sony lançou para seu console uma versão de joysticks, onde o controle é feito pelos movimentos das mãos, o Playstation Move, dois controles, um para cada mão com uma esfera colorida na parte superior que é no mínimo inadequada. Muitas pessoas acham que o Playstation Move foi uma cópia do Nintendo Wii, já que a ideia é a mesma.1 E em questão de jogabilidade, quem tem tido muita atenção, e lucro é a Microsoft, foi desenvolvido para o console Xbox360, um aparelho não tão revolucionário (O EyeToy e Gameboy Camera tem a mesma ideia), não necessita de controle algum, esse aparelho foi chamado enquanto era desenvolvido por projeto natal, já que um de seus criadores era um brasileiro Natal-RN, agora chamado Kinect, consiste em 3 sensores, uma câmera digital, e um microfone, ele e posicionado encima ou embaixo da TV, e o jogador deve jogar com seu próprio corpo, há gêneros de jogo para tudo que e gosto, luta, tiro,ginástica, aeróbica, dança, e um projeto vem ganhando notoriedade depois que um vídeo foi postado no youtube, quando kinect ainda se chamava projeto natal, era o video de MILO, uma espécie de garoto virtual dotado de uma inteligência artificial, interagindo de forma surpreendente com o jogador, perguntando, respondendo, brincando, etc. Em 2009 a Microsoft anuncia que está há fazer testes com o Kinect para Xbox 360,um sensor de movimento que reconhece o movimento,e com isso não seria preciso mais tem um controle.

    Em 2011 o Kinect já é vendido por R$599,00 no Brasil. A maioria dos jogos são produzidos em HD, e alguns em especial são desenvolvidos com suporte a televisores em 3D. Pensando nisso, a Nintendo criou um vídeo game portátil capaz de reproduzir jogos em 3D sem a necessidade de óculos, o famoso Nintendo 3DS.

    No final de 2009 foi lançado o Zeebo, criado pela Zeboo Inc., empresa formada pela Tectoy e a Qualcomm.

  • 8ª e atual geração – A oitava geração de consoles foi iniciada com o lançamento do Wii U em novembro de 2012 pela fabricante Nintendo.  O console traz como inovação um controle similar a um tablet que permite novas possibilidades de interações durante o jogo, como por exemplo, acessar o menu de jogo sem necessidade de parar de jogar. Durante o evento E3 de 2013, os consoles PlayStation 4 e Xbox One da Sony e da Microsoft, respectivamente, foram anunciados.

Game Corner – TORRANDO DILMAS!

E hoje damos início a semana das compras aqui na avenida, confira dicas de onde comprar seus presentes nesse fim de ano. Começando com GAMES!

Não é novidade para ninguém de que se pode comprar todos os tipos de coisas pela internet, então separamos aqui alguns sites onde gostamos de comprar nossas coisas e o post de hoje é relacionado a games aproveitem :

http://www.nuuvem.com.br/ – Aqui você vai encontrar todo o tipo de jogo ( para pc), e o melhor é que toda semana diversos jogos entram em super-promoções, desde títulos de grande nome até alguns menos famosos.

http://loja.cosplayltda.com.br/inicioloja.html Eu ( Mario) gosto dessa loja virtual pelo fato de sempre entregarem em dia e os produtos serem de alta qualidade. Nela você encontra coisas para fazer cosplay, colares, blusas e muitas outras coisas relacionadas a games, e também a animes.

 

 

 

Game Corner – World of Warcraft

World-of-warcraft-mists-of-pandaria-wallpaper-wallwuzz-hd-wallpaper-13095

World of Warcraft é o MMORPG mais famoso, mais jogado e mais completo do mundo. Não, afirmar isso não é um exagero. Por ser tão bem feito, WoW (sigla para World of Warcraft) serve de modelo para qualquer MMORPG lançado.

Jogar World of Warcraft é um perigo para a sua vida… Social. Sim, depois que você encarna seu personagem e completa algumas dezenas de missões, salvar o mundo vira parte da rotina e você não consegue mais ficar sem a emoção dos combates contra os vilões de cada expansão. Cuidado para não se perder em Azeroth, um mundo vasto onde você sempre (sempre mesmo!) terá alguém para salvar ou um vilão a derrotar.

São 12 as principais raças que vivem em Azeroth. Contudo, devido a muitos dos conflitos apresentados nos jogos que antecederam o MMORPG (como Warcraft III: Reign of Chaos), duas facções foram formadas: Aliança e Horda.

A Aliança é liderada pelos humanos, possuindo como parceiros Dwarf, Drainei, Gnome, Night Elf e Worgen

Em contrapartida, a Horda é encabeçada pelos Orcs, sendo seguida pelas raças Undead, Tauren, Troll, Blood Elf e Goblin

Classes

Cada raça apresenta algumas habilidades naturais que a distingue das demais. Algumas delas representam vantagens para determinadas classes ou simplesmente não fazem diferença. Contudo, devido à história de cada povo, algumas raças não apresentam determinadas classes. Por exemplo, um Draenei não pode virar Warlock, pois essa é uma raça muito religiosa que não se envolveria com a evocação de demônios.

Independente das raças, as classes disponíveis são as seguintes: Death Knight, Druid, Hunter, Mage, Paladin, Priest, Rogue, Shaman, Warlock e Warrior. Cada uma possui três opções de árvores de talentos, o que define a função do personagem durante as lutas: proteger os aliados, curar os amigos ou causar dano nos oponentes. Finalmente, é possível ter duas árvores – porém, enquanto uma está ativada a outra fica desativada.

Veja um Warrior como exemplo: ele pode optar pelas árvores Arms, Fury e Protection. Em Arms, ele usa armas de duas mãos para causar dano. Em Fury, ele usa uma arma em cada mão e bate velozmente nos inimigos. Em Protection, por outro lado, sua especialidade é prender a atenção dos oponentes para que os aliados não sejam feridos – permitindo que eles derrubem os inimigos sem se preocupar em serem derrotados facilmente.

Dungeons e Raids

Cada expansão acrescenta ao jogo não apenas novas regiões, itens mais poderosos e milhares de missões para explicar os eventos da história de Warcraft, mas também conta com Dungeons e Raids que prometem desafiar os jogadores e testar seu trabalho em equipe.

A diferença entre uma Dungeon e uma Raid reside na dificuldade dos chefões presentes desses cenários e em sua quantidade. Praticamente, se você quer diversão e os melhores itens para o seu personagem, use a ferramenta “Dungeon Finder” para encontrar outros quatro membros para o seu grupo e embarque em uma aventura para derrotar todos os inimigos de determinada região.

Outra diferença entre Dungeon e Raid é o número de integrantes necessários para acessar essas regiões. No primeiro caso, apenas cinco jogadores são suficientes. No segundo, você precisa juntar 10 ou 25 jogadores para conseguir derrotar seus oponentes

Além disso, toda Dungeon e toda Raid apresentam o modo dificuldade normal e o heroico. O primeiro serve para você treinar e conseguir equipamentos bons para enfrentar o modo heroico, que não apenas oferece recompensas melhores, mas também oferece um desafio muito mais complexo e dá acesso a alguns chefões indisponíveis no modo normal.

Você pode jogar para sempre sem pagar absolutamente nada (clique aqui para criar uma conta).

No entanto, há uma restrição: você nunca passará do nível 20 enquanto não pagar a mensalidade. Consequentemente, o conteúdo das expansões também não é acessível – exceto as raças inseridas em Burning Crusade.

Até a próxima

Game Corner – League of Legends

 Image

Creio que muitos de vocês já conhecem o jogo, porém acho que alguns podem não saber nada sobre ele, e aqui estou eu para mostrar do que se trata o LoL, atualmente o jogo mais jogado no mundo.

League of Legends é um jogo online competitivo que mistura a velocidade e a intensidade de um RTS com elementos de RPG. Duas equipes de poderosos campeões, cada um com design e estilo único, lutam em diversos campos de batalha e modos de jogo. Com um elenco de campeões em constante expansão, atualizações frequentes e uma cena competitiva exuberante, League of Legends oferece diversão incessante para jogadores de todos os níveis de habilidade

No mapa Summoners Rift, onde 2 times se enfrentam com 5 jogadores de cada lado, o objetivo principal é quebrar o Nexus inimigo. Cada jogador tem uma função para controlar os objetivos e assim subjugar o time adversário.

O mapa é dividido em 3 Lanes – Top, Mid e Bot

Funções :

ADC ou Ad Carry – Normalmente é um personagem que ataca a distância, ele representa 40% do dano do time, é importante sempre protegê-lo durante as lutas de equipe, pois é um personagem que se concentra em equipamentos de dano e sozinho tem pouca chance de sobreviver. Geralmente fica com o suporte na botlane

Suporte –  A principal função é proteger o adc e ajudá-lo a conseguir kills encima dos inimigos, além é claro de comprar itens que proporcionam aumento de status para todo o time e manter a visibilidade do mapa com sentinelas. Geralmente fica com o adc na botlane

Solo Top- Geralmente é um Bruiser, ou seja, ele sacrifica um pouco de dano e baseia-se em itens de mais resistência – defesa mágica, defesa física e vida – sua função é ficar na linha de frente das lutas de equipe, proteger o adc do próprio time e matar o adc inimigo. (Existem toplaners que se baseiam mais em dano do que resistência e outros que se equipam de forma totalmente tank, bruiser ou offtank é um meio termo de ambos)

Jungler – Responsável pelo controle da selva do próprio time, assim controlando os buffs – Blue, red e baron. – Sobe de nível matando monstros neutros na selva e ajudando nas lanes com os chamados ” ganks “

Mid Laner ou APC – Pode ser um personagem baseado totalmente em dano mágico ou físico, se caracteriza por ter uma explosão de dano com suas habilidades, matando  inimigos frágeis com apenas um “combo”. Como o nome diz, fica na mid lane.

Glossário do LoL

Este guia é recomendado para players iniciantes que ainda não conhecem as nomenclaturas do jogo, com o intuito de orientar os leitores neste aspecto.
Lembrando que sou um player comum, não sou melhor do que ninguém aqui, este guia está aberto a críticas, opiniões e complementos.

Glossário:

-LANE: Lane é denominado o local onde se encontram os mínions dos 2 times, nos mapas do LOL existe 3: TOP(a superior do mapa), MID(a do meio), e BOTTOM(a de baixo)

GANK: Gankar é o ato de matar heróis, tendo herói que cumprem especificamente essa função(exemplos de gankers: Teemo e shaco); geralmente ganks são efetuados em grupo e fora de sua lane original, mas não se aplica a todos os casos.

-PUSH: Push é o ato de derrubar torres, muitas vezes confundido com Carrier, que será explicado futuramente (exemplos de pushers: Master Yi e Twitch).

-CARRIER: Hero com a função de avançar a Lane e possivelmente derrubar torres, mais sua função principal é empurrar a Lane para frente seja na base do farm(que será explicado futuramente) ou simplesmente por conta de sua independência na Lane podendo se manter sem recuá-la(exemplos de carriers: Ashe e Sivir)
ps: carriers também gakam quando acompanhados de um suporte/disabler.

-CASTERS: Casters são heroes que causam uma grande quantidade de dano com suas skills, geralmente com um HP muito baixo e bom no fim do jogo (endgame) (exemplos de casters: Ryze e Veigar)

-SUPORTER: Suporte é o hero que está na Lane para auxiliar seu parceiro a upar, gankar, se manter vivo e ect, sem necessariamente realizar essas funções sozinhas, ele apenas possibilita que as jogadas dêem certo(exemplos de suportes: Kayle e Soraka).

-STARTER: No meio de uma batalha em grupo (de 2×2 à 5×5), é necessário que alguém comesse o combate avançando e forçando os times a se movimentarem, seja com slows/stuns em área, ou com um simples arremesso de um adversário no meio de sua equipe (exemplos de starters: Malphite e Singed).

-TANKER: tanker é o tipo de hero que serve para receber dano sem sofrer muito com isso, normalmente a maioria dos starters são tankers ou semi-tankers (exemplos de tankers: Rammus e Amumu)

-DISABLE: Ato de inutilizar o hero oponente, com stuns, slow, silence, blind e etc…(exemplos de disablers: fiddlestick e Morgana)

-LAST HIT: Quando um minion morre, mesmo você não tendo causado dano nele, simplesmente você estando na mesma tela que ele, você receberá XP, porém, você só receberá dinheiro quando você der o ataque final no minion, independente de ter atacado ou não outras vezes(isso também acontece com ganks e pushes).

-FARM: O ato de matar muitos minions ao mesmo tempo, ganhando assim muito dinheiro, geralmente feito por carriers e pushers.

-MISS/MIA: Expressão utilizada para avisar que existe um hero fora de sua Lane (geralmente por conta de uma possível armadilha, ou que ele voltou para base pro algum motivo).

-NUKE: Ato de causar dano com skills, muitas vezes utilizado como harass (que será explicado em seguida).

-HARASS: Ato de aos poucos minar o hp do seu oponente da Lane muitas vezes para facilitar um gank ou simplesmente forçar uma fuga da Lane, o deixando só, livre para fazer um push.

-UPAR: O ato de ganhar níveis.

-JUNGLE: Entre uma Lane e outra existe um campo cheio de árvores, cheio de neutrals (que será explicado depois).

-NEUTRAL/NEUTS: Monstros AI que ficam em jungle não pertencentes a times.

-GRASS: Grama presente em diversas áreas do mapa que quando se está dentro, você ganha o status de invisibilidade.

-ROAMING: Hero sem Lane definida, transitando nas lanes que necessitam dele, geralmente com uma forma de fazer isso de forma rápida e eficaz (exemplo: twisted fate).

-BUFF: Aumento temporário de algum status adquirido a partir de skills ou de neutrals.

-DEBUFF:O oposto de buff, um decréscimo temporário de algum status.

-GG: Abreviação de “Good Game”, ou “Game Gained”, expreção utilizada (de forma cortez para diser que o jogo foi bom) para quando o jogo acaba.

-BG: Abreviação de “Bad Game” utilizada para avisar que o jogo foi ruim.

-BRB: Abreviação de “Be Right Back”, ou jah volto.

-CHAMPION: Personagem que você controla.

-HERO: Sinônimo de Champion.

-AFK: “Out Of Keyboard”, expreção utilizada para quando a pessoa sai da frente do computador por algum tempo.

-Quiter: Pessoa que sai no meio do jogo.

-FEED : Uma pessoa “feeda muito” quando ela morre muito deixando seu adversário com muito dinheiro.

-BACK: Aviso para recuar, geralmente na intenção de alertar uma possível armadilha.

-B: Abreviação de back.

-Trap: Armadilha.

-CARE: Aviso para tomar cuidado, alertando possível perigo.

-OOM: “Out Of Mana”, sem mana.

-LOM:”Low Of Mana”, com pouca mana.

-IAS: “Increased Atack Speed”, velocidade de ataque aumentada.

-FTW: “For The Win”, Para a Vitoria.

-CC: “Crowd Control”, controle de multidão (o que na prática significa stun ou nuque em área”.

-CD: “Cool Down”, tempo de recuperação entre as skills.

-QQ: Expreção utilizada para “Rage Quiting”, por que para sair do jogo é só apertar ALT+Q+Q.

-BURST: Grande quantidade de dano em um curto espaço de tempo.

-FOCUS: Focar um Champion específico em um pvp em grupo.

-RIVER: o rio que cruza as 3 lanes no meio.

-BP: Também usado como Pill ou Pilling; ato de voltar para abase.

-DD: “Direct Damage”, skills de single target(um alvo), que causam dano diretamente ao inimigo.

-SKILLSHOT: skill que segue em linha reta sem focar um alv (como o ult da Ashe).

-Ult: “Ultmate Skill”, skill que só pode ser pega nos léveis 6, 11,16.

-AOE: “Area Of Effect”, efeito em área.

-SIGILS: Buffs adquiridos ao matar neutrals.

-BACKDOOR: Derrubar torres sem o auxílio dos minions (geralmente ignorando os minions oponentes e atacando a torre diretamente).

-AP: “Ability Points”, atributo que beneficia o dano de suas skills.

-GJ: “Good Job”, boa jogada.

-MS: “Move Speed”, velocidade de locomoção.

-GL: “Good Luck”, boa sorte.

-BARON NASHOR: Cobra gigante que quando morta dá um buff para todo o time temporáriamente.

-DEFEND: Defender a base.

-D: Abreviação de defend.

-CREEP: Sinônimo de minion.

-HF: “Have Fun”, se divirta.

-JUKE/JUKING: Ato de enganar ou despistar o oponente enquanto está sendo caçado, geralmente isso ocorre dentro da jungle, se aproveitando dos “Grass” e saido do campo de visão de quem está te caçando.

-TP: “Town Portal”, expreção utilizada quando uma pessoa usa o recall para a base ou teleporta para uma torre.

LURE: Atrair oponentes para uma possivel armadilha.

-BAIT: Quando você aparece numa posição favoravel para o time oponente te gankar, porem você caba lurando eles para uma trap.

-BUILD: Conjunto de intens e abilidades que serão feitas para o seu champion.

-SCOUT: Ato de se certificar de algo como enxergar qum está invisivel no grass ou botar uma ward no nashor.

-CREEPWALL: Ato de se defender de uma skillshot ou coisas do gênero ficando atraz de um minion ficando assim seguro em relação a esse tipo de skill.

-ZONING: A partir de zonas de influência impostas pela range de skills ou qualquer tipo de ameaça impedir que o oponente ganhe XP.

o cadastro e download do jogo pode ser feito nesse site http://beta.br.leagueoflegends.com/pt

é isso ai galera, nos vemos nos campos da justiça.

#Semanatrocada – As Crônicas de Gelo e Fogo [ Contém Spoilers] pt1

Com certeza você já ouviu falar da famosa série Game of Thrones 

Porém você conhece os livros por trás de toda essa série épica da HBO?  Vou dividir em 2 partes, senão vai ser muita coisa e vocês vão ficar cansados de ler e tentarei dar o mínimo possível de spoilers, prometo! 

George R. R. Martin deu início a obra em 1991 e lançou o primeiro volume em 1996. Originalmente concebida para ser uma trilogia, a série consiste em cinco volumes publicados, com mais dois planejados. Martin também escreveu três contos derivados e algumas novelas que consistem de resumos dos livros principais.

Livro 1 – A Guerra dos Tronos.

Livro que também deu nome a série ( Game of Thrones)  lançado originalmente em 6 de agosto de 1996, o livro venceu o Prêmio Locus de 1997 e o Prêmio Nebula de 1998, tendo sido indicado também ao World Fantasy Award de 1997. 

É nesse livro que começa toda a intriga entre as famílias Lannister, Stark e Baratheon e seus respectivos vassalos, logo após a morte do rei Robert Baratheon.  Lembrando que há uma divisão entre os Baratheon, Stannis se declara rei por direito, por ser o irmão mais velho depois de Robert ( morto), e por dizer que os filhos do seu irmão são ilegítimos, acusando Jaime e Cersei Lannister ( atual rainha) de incesto, Já Renly Baratheon se declara rei pois acha que leva mais jeito pra ser rei do que seu irmão mais velho Stannis.

Robb Stark é declarado Rei do Norte por seus vassalos, e juro vingança pela morte do seu pai, Eddard Stark, executado pelo filho de Robert, o atual rei Joffrey. 

Além do Mar Estreiro na Cidade Livre de Pentos, Viserys Targaryen vive em exílio com sua irmã de treze anos, Daenerys. Ele é filho, e o único herdeiro homem, do Rei Aerys II, cujo trono foi usurpado por Robert Baratheon. Viserys vende Daenerys em casamento para Khal Drogo, senhor de guerra dos guerreiros nômades dothraki, planejando usar o exército do mesmo para reconquistar o Trono de Ferro de Westeros. Entre os presentes de casamento estão três ovos petrificados de dragão, artefatos raros considerados muito valiosos porém inúteis, já que os dragões foram extintos há séculos. Um cavaleiro exilado de Westeros, Sor Jorah Mormont, se junta a Viserys como conselheiro.

Daenerys engravida de Khal Drogo, e uma profecia diz que seu filho iria vir ao mundo para unir o povo Dothraki. 

Um assasino é enviado por Robert Baratheon para matar Daenerys e seu filho não nascido, Drogo que até então não mostrava interesse em ajudá-la a recuperar o reino de Westeros se enfurece, e começa a invadir aldeias para financiar sua invasão, ele acaba sendo ferido em um desses ataques, sua ferida infecciona e Daenerys apela para uma bruxa de sangue ajudá-la, a bruxa lhe diz que somente a vida pode pagar pela vida. A bruxa, até então prisioneira, sacrifica o filho de Daenerys para salvar Khal Drogo, ele é salvo, porém fica em estado vegetativo. Daenerys fica com pena de seu marido e o sufoca. Então constrói uma pira funerária, amarra a bruxa à ela e coloca seus 3 ovos de dragão sobre a pilha. Acreditando ser a ultima a possuir o sangue dos dragões, ( seu irmão foi morto por Khal Drogo) , Daenerys decide entrar na fogueira, quando as chamas se apagam ela está ilesa, e com três dragões ao redor dela.

Livro 2 – A Fúria dos Reis 

A guerra civil para conquistar o Trono de Ferro se torna mais complexa. A guerra é chamada de a Guerra dos Cinco Reis. Os três primeiros reis a se rebelarem contra o Rei Joffrey Baratheon foram Stannis Baratheon, Renly Baratheon e Robb Stark e então Balon Greyjoy se declara rei das ilhas de ferro, lança um ataque contra a costa oeste no norte.

E assim cinco reis começam a disputa pelo trono do continente de Westeros

Para impressionar seu pai, Theon Greyjoy criado com os filhos de Eddard Stark, trai os Stark e toma o castelo de WInterfell, tomando Bran e Rickon Stark como reféns

 Bran e Rickon desaparecem em uma noite e Theon não consegue recapturá-los. Ao invés de parecer tolo por deixá-los escapar, Theon mata dois garotos camponeses e mutila suas faces para se passarem por Bran e Rickon. Acreditando que os dois príncipes foram assassinados, os apoiadores dos Stark cercam o castelo de Winterfell juntos com a Casa Bolton. Porém, Theon havia conspirado com o bastardo dos Bolton, Ramsay Snow, para que eles atacassem os sitiantes. Theon abre os portões para os Bolton, porém eles o traem e arrasam Winterfell. Para proteger os herdeiros da Casa Stark, que permaneceram escondidos nas criptas subterrâneas, Meistre Luwin convence os meninos a tomarem caminhos separados: Osha, uma selvagem capturada que virou uma servente Stark, concorda em levar Rickon para um lugar seguro, enquanto Bran, acompanhado por Jojen, Meera e Hodor, viaja para o Norte da Muralha.

Arya Stark, se passando por um garoto chamado Arry para esconder sua identidade como filha de Eddard Stark, viaja para o norte com recrutas para a Patrulha da Noite. O grupo é capturado e levado para Harrenhal, um castelo pertencente aos Lannister, onde Arya se passa por uma camponesa servente. Um misterioso homem, Jaqen H’ghar, recompensa Arya por salvar sua vida ao matar dois homens que ela havia escolhido. Ao invés de escolher um terceiro e último homem para ser morto, Arya ardilosamente convoca a ajuda de Jaqen para libertar apoiadores dos Stark que rapidamente assumem o controle de Harrenhal. Jaqen dá a Arya uma moeda e uma estranha frase, “Valar morghulis”, para ser usada como emergência. Lorde Roose Bolton logo chega e assume o comando de Harrenhal. Arya se torna sua copeira, porém rapidamente escapa.

O exército de Stannis Baratheon chega em Porto Real e lança um ataque por terra e mar. Sob o comando de Tyrion, a marinha de Stannis é destruída pelo uso de fogovivo e por uma corrente que o Duende mandou instalar na Baía da Água Negra, impedindo que os navios de Stannis pudessem fugir. Stannis consegue fugir com um exército muito reduzido e poucos navios. Tyrion é severamente ferido durante a batalha devido ao ataque de um dos guardas de Joffrey atuando como um agente de sua irmã Cersei, porém ele é salvo por Pod, seu escudeiro.

Daenerys Targaryen avança para o leste acompanhada pelo cavaleiro Jorah Mormont, seus poucos seguidores leais e seus três dragões recém nascidos. Batedores encontram uma rota para a cidade mercante de Qarth. Daenerys é a maravilha da cidade por seus dragões. Um mercante em particular parece especialmente interessado nela, Xaro Xhoan Daxos, que é o líder dos Treze, um proeminente grupo de mercadores em Qarth. Ele inicialmente age como anfitrião, porém no final Daenerys não consegue fazer acordo com os mercadores para que eles a ajudem a conquistar o Trono de Ferro por se recusar a dar um de seus dragões. Na Casa dos Imortais, os poderosos feiticeiros de Qarth mostram a Daenerys muitas imagens confusas e sua vida é ameaçada. Seu dragão Drogon incendeia a Casa dos Imortais, criando uma hostilidade com os qartenos. Uma tentativa de assassinato contra Daenerys é impedida pela chegada de dois estranhos, Belwas, o Forte, e seu escudeiro, um guerreiro chamado Arstan Barba Branca. Eles são agentes de Magíster Illyrio Mopatis, aliado de Daenerys, que vieram levá-la de volta para Pentos. Ela e seus seguidores deixam a cidade.

 

Livro 3 – A tormenta de Espadas 

O maior dos livros, foi divido pela HBO em 2 temporadas para a série de tv.

Na tentativa de tomar Porto Real, Stannis Baratheon é derrotado pela aliança entre a Casa Lannister e a Casa Tyrel. Enquanto isso um grande número de selvagens estão marchando em direção à Muralha sob Mance Rayder, com apenas a força minúscula da Patrulha da Noite em seu caminho. No Leste, Daenerys Targaryen está em seu caminho de volta para Pentos na esperança de aumentar suas forças para retomar o Trono de Ferro.

O exército de Robb volta triunfante a Correrio, tendo afastado as forças Lannister em Westeros conquistando grandes vitórias. Mesmo assim, Robb está furioso com seu tio Edmure: seu plano era encurralar Tywin quando avançava pelo oeste dando a retaguarda a Robb porém a excessiva defesa de Correrio de seu tio lhe arruinou a surpresa. Catelyn se desespera quando sabe que seu filho Robb casou-se com Jeyne Westerling, violando seu compromisso com uma das donzelas da casa Frey. Robb se defende dizendo que não teve escolha: Jeyne o consolou quando soube da morte de Bran e Rickon e da destruição de Winterfell. Este compromisso muito provavelmente ocasionará na perda de apoio da casa Frey e também da casa Karstark, já que um de seus senhores, lord Rickard, assassina os dois Lannisters prisioneiros de guerra e é executado como traidor; além disso, a infantaria de Robb, dirigida por Robett Glover, é encurralada entre lord Randyll Tarly e sor Gregor Clegane, o que leva a uma matança de um terço das forças dos Stark. Robb se vê em uma situação muito complicada, tendo em conta que suas terras estão agora em mãos da casa Greyjoy.

Apesar de tudo, Robb tem um novo plano para tomar Fosso Cailin dos Greyjoy forçando-os a devolver as terras do norte. Catelyn se mostra de acordo com o plano, porém insiste para que seu filho recupere de novo o agora duvidoso apoio da casa Frey. As forças de Robb Stark se veem aumentadas com a chegada do exército de lord Roose Bolton de Harrenhal e vai até As Gêmeas, onde Robb negocia com Lord Walder Frey e chegam ao seguinte acordo: para reparar a desonra que Robb causou a casa Frey lord Edmure Tully deverá casar-se com uma das filhas de Frey, Roslin, que é uma doce e atraente mulher. Catelyn fica muito surpresa com isto, já que lord Walder poderia facilmente ter forçado Edmure a casar-se com uma garota feia ou burra.

O casamento acontece nas Gêmeas em poucos dias e há uma grande festa para todos os senhores e vassalos dos Stark, os Bolton e os Frey. A música se descreve como terrível e, algo que pode parecer trivial, este detalhe toma importância mais tarde quando começa a tocar a canção de Castamere. Nesse momento os músicos se revelam como soldados armados, e mais soldados dos Bolton e dos Frey entram em cena para matar todos os soldados e os senhores dos Stark, que estão desprevenidos e bêbados. Catelyn, com uma lâmina, toma um dos filhos dos Frey, o imbecil Aegon, e ameaça matá-lo se ferirem Robb. Apesar disto, um homem vestido com as cores dos Bolton mata Robb Stark gritando que Jaime Lannister lhe envia saudações. Catelyn mata seu refém e, ensandecida, é degolada com um machado por Ryman Frey. A maior parte dos senhores nortenhos são assassinados ou tomados como prisioneiros no que passa a ser conhecido como “O Casamento Vermelho”, porém dois deles escapam: lady Maege Mormont e lord Galbart Glover, que Robb havia enviado a Atalaya de Aguacinzenta para forjar uma aliança com lord Howland Reed e assim poder levar a cabo seu plano de atacar fosso Cailin.

Arya Stark e seus amigos cruzam com um grupo de homens chamados a Irmandade Sem Estandartes, liderados por lord Beric Dondarrion e pelo sacerdote vermelho Thoros de Myr e cuja missão é defender as terras do tridente dos senhores da guerra. O grupo se encontra com Sandor Clegane, o antigo protetor do rei Joffrey, e o levam a um julgamento por combate. Clegane mata Lord Beric e em troca o libertam. Mas Arya vê, assombrada, como Thoros ressuscita lord Beric usando o que ele chama um feitiço de R’hllor. Quando Arya se cansa de seguir a Irmandade e escapa, em pouco tempo é capturada por Sandor Clegane, que decide levá-la até sua família para devolvê-la em troca de algum favor, assim se dirigem para o Norte. Arya e Sandor estão já no exterior do castelo quando acontece o Casamento Vermelho e, apesar dos esforços de Arya para entrar no castelo e resgatar sua mãe, Sandor a golpeia para deixá-la inconsciente e a leva rio abaixo. Arya tem um sonho em que se transforma em sua loba perdida, Nyméria, que agora lidera uma grande alcateia nas terras do tridente. No sonho, Nyméria encontra o cadáver de uma mulher boiando no rio Ramo Verde ao sul das Gêmeas, arrasta-a para fora da água e foge quando vê um grupo de homens aproximando-se. Quando desperta, Arya abandona a busca por sua mãe e diz ao Cão que, em seu sonho, sua mãe Catelyn estava morta.

Arya e Sandor se encontram com um grupo de homens de Gregor Clegane em uma estalagem. Há uma luta onde os bandidos morrem (dois deles estavam na lista de Arya) e Sandor acaba ferido. Arya o abandona moribundo e se dirige para a cidade costeira mais próxima, Salinas, no Tridente, onde encontra um barco da cidade livre de Braavos. Quando o capitao deste se nega à levá-la até o Norte, Arya lhe entrega a moeda que ganhou de Jaqen H’ghar e lhe diz a frase “valar morghulis”. Ele responde “valar dohaeris” e promete a Arya que terá uma cabine no barco em sua viagem até Braavos.

Após sua estada na rica cidade de Qarth, Daenerys Targaryen se dirige até a cidade livre de Pentos para reencontrar Ilyrio Mopatis. Durante a viagem de navio, sor Jorah Mormot convence a Daenerys a fazer uma parada na Baía dos Escravos para reunir um exército e conquistar os Sete Reinos. Em Astapor Daenerys consegue os Imaculados e derrota as cidades de Astapor e Yunkai. Enquanto cerca Meereen, descobre a verdadeira identidade de Arstan Barba-Branca; ele é Barristan Selmy, o Ousado, e o perdoa por ter servido durante o reinado do Usurpador. Também descobre que sor Jorah Mormont, que julgava estar apaixonado por ela, estava passando informações sobre seus passos a Varys. Daenerys o desterra e decide ficar em Meereen para governar antes de viajar rumo aos Sete Reinos.

Vou deixar para falar dos outros 4 livros da série em outro post, não quero sobrecarregar vocês com muita coisa… até a próxima.

 

GAME CORNER – Need For Speed

Quem nunca quis pilotar um super carro em alta velocidade? Pois é, acho que a maioria de nós sempre sonhou com isso, e é isso que a aclamada série de games chamada Need for Speed nos permite.

 O primeiro Need for Speed foi lançado pela Eletronic Arts em 1994, e desde então 24 titulos da série ja foram produzidos, e o 25º ja foi anunciado para 19 de novembro desse ano.

Os jogos foram divididos em 3 gerações :

1ª Geração ou Geração Clássica : Iniciada pelo primeiro jogo lançado em 1994,  o The Need For Speed, teve um grande sucesso e impulsionou a criação de novos games para a série, tendo sido lançado um game por ano depois de 1997.

Com o tempo as vendas começaram a cair, e isso fez com que a EA games mudasse a formúla do jogo, criando a Segunda geração, a geração Tunning.

Jogos da 1ª Geração:

The Need For Speed

  • Electronic Arts
  • Plataformas: DOS, Windows, PlayStation 1, 3DO, Sega Saturn
  • Lançamento: 1994

The Need For Speed SE

  • Electronic Arts
  • Plataformas: DOS, Windows, PlayStation 1, 3DO, Sega Saturn
  • Lançamento: 20 de Março de 1996

Need for Speed II

  • Electronic Arts
  • Plataformas: Windows, PlayStation 1
  • Lançamento: 30 de Março de 1997

Need for Speed II SE

  • Electronic Arts
  • Plataformas: Windows, PlayStation 1
  • Lançamento: 30 de Abril de 1997

Need for Speed: V-Rally

  • Electronic Arts
  • Plataformas: PlayStation 1
  • Lançamento: 1997

Need For Speed: Hot Pursuit

  • Electronic Arts
  • Plataformas: Windows, PlayStation 1
  • Lançamento: 27 de Setembro de 1998

Need For Speed: High Stakes

  • Electronic Arts
  • Plataformas: Windows, PlayStation 1
  • Lançamento: 24 de Março de 1999

Need for Speed: V-Rally 2

  • Electronic Arts
  • Plataformas: PlayStation 1, Dreamcast, Windows
  • Lançamento: 1999

Need for Speed: Porsche Unleashed

  • Electronic Arts
  • Plataformas: Windows, PlayStation 1, PlayStation 2, Game Boy Advanced
  • Lançamento: 24 de Março de 2000

Need for Speed: Motor City

  • Eletronic Arts
  • Plataforma: Windows
  • Lançamento: 10 de Outubro de 2001

Need for Speed: Hot Pursuit II

  • Electronic Arts
  • Plataformas: Windows, PlayStation 2, Xbox, GameCube
  • Lançamento: 8 de outubro de 2002

2ª Geração ou Geração Tunning: Apresentou uma nova tipo de jogo, no qual você poderia customizar seu próprio carro e correr com ele. Esse novo modo de jogo conquistou muitos fãs, e isso fez com que a 2ª geração também fosse um sucesso.

Jogos da 2ª geração :

Need for Speed: Underground

  • Electronic Arts
  • Plataformas: Windows, PlayStation 2, Xbox, GameCube, Game Boy Advanced
  • Lançamento: 21 de Novembro de 2003

Need For Speed: Underground II

  • Electronic Arts
  • Plataformas: Windows, PlayStation 2, Xbox, GameCube, Game Boy Advanced, Nintendo DS, PlayStation Portable (Underground Rivals)
  • Lançamento: 19 de Novembro de 2004

Need for Speed: Most Wanted

  • Electronic Arts
  • Plataformas: Windows, PlayStation 2, Xbox 360, GameCube, Game Boy Advanced, Xbox, Nintendo DS, PlayStation Portable (Most Wanted 5-1-0)
  • Lançamento: 15 de Novembro de 2005

Need for Speed: Carbon

  • Electronic Arts
  • Plataformas: Windows, Mac, PlayStation 3, PlayStation 2, Wii, Xbox, Xbox 360, Game Boy Advanced, Nintendo DS, Zeebo, PlayStation Portable (Carbon Own the City)
  • Lançamento: 31 de Outubro de 2006

Need For Speed: ProStreet

  • Electronic Arts
  • Plataformas: Windows, PlayStation 2, PlayStation 3, Xbox 360, Wii, Game Boy Advanced, Nintendo DS
  • Lançamento: 23 de Novembro de 2007

Need for Speed: Undercover

  • Electronic Arts
  • Plataformas: Windows, Mac, PlayStation 3, PlayStation 2, Xbox 360, Nintendo DS, Wii, celular, PlayStation Portable
  • Lançamento: 21 de Novembro de 2008

Need for Speed: Shift

  • Electronic Arts | Slightly Mad Studios
  • Plataformas: Windows, Mac, PlayStation 3, Xbox 360, iPhone, PlayStation Portable
  • Lançamento: 17 de Setembro de 2009

Need For Speed: Nitro

  • Electronic Arts
  • Plataformas: Wii, Nintendo DS
  • Lançamento: 6 de Novembro de 2009

Need For Speed: World

  • Electronic Arts
  • Plataformas: Windows, Mac
  • Lançamento: 27 de Julho de 2010

3ª e atual geração :  Nela o foco do jogo foi voltado à carros esportivos e você não pode “tuná-lo”, durante o jogo pode reproduzir uma playlist disponibilizada pelo próprio jogo e dirigir desde um Subaru Impreza até um Porsche.

Games da 3ª Geração :

Need For Speed: Hot Pursuit

  • Electronic Arts | Criterion Games
  • Plataformas: Xbox360, PlayStation 3, Wii, Windows, Mac, iPhone
  • Lançamento: 19 de Novembro de 2010

Need for Speed: Shift 2 Unleashed

  • Electronic Arts
  • Plataformas: Xbox360, PlayStation 3, Windows, Mac, iPhone
  • Lançamento: 31 de Março de 2011

Need For Speed: The Run1

  • Electronic Arts
  • Plataformas: Xbox360, PlayStation 3, Windows, Mac, Wii, 3DS
  • Lançamento: 15 de Novembro de 2011

Need for Speed: Most Wanted (2012)2

  • Electronic Arts | Criterion Games
  • Plataformas: Xbox 360, PlayStation 3, Wii U, PS Vita, PC, iOS (iPhone e iPad) e Android.
  • Lançamento: 30 de Outubro de 2012 e a versão para Wii U 19 de Março de 2013

Need For Speed: Rivals ( ainda será lançado )

  • Electronic Arts | Ghost Games
  • Plataformas: Playstation 3, PlayStation 4, Xbox 360, Xbox One, Windows
  • Lançamento: 19 de Novembro de 2013

E pra finalizar deixo com vocês o trailer do Need For Speed: Rivals, tchauzinho.